22.4.11

O amor

Eu não tô falando de um amor que vai bater na tua porta de gola engomada, carro importado e wisky na mão. Impressionar no primeiro encontro não cola. Fica chato demais. Não sustenta e pode decepcionar.

O amor que eu falo chega de mansinho na campainha do coração. A única atenção que quer roubar é a tua. Deixa os outros pra lá. Na hora certa contagia.
- Eu tenho a vida inteira pra te tirar o fôlego. Deixa eu chegar aos poucos pra não enjoar.

É um amor que vem todo dia trazendo um novo acordar, um olhar diferente, o caminhar:
- Seu olho brilha mais forte pela manhã
- É porque eu não precisei olhar pra mais nada. Você estava ao alcance dos meus olhos.

é como estar vidrado.
Completamente apaixonado.

Esse é o amor.
Entregue-se.
Ele vai te chamar.

3 comentários:

Caroline disse...

amei!

@lickmybrain disse...

me chamou *-*

*Fe* Rodrigues disse...

Simples, objetivo e amável.... mto bom!